Clique para Imprimir
É chamada de precatório a dívida que os órgãos públicos devem pagar aos servidores municipais e estaduais que entraram na Justiça contra o governo para pedir reajustes salariais. Como a fila anda muito devagar e pode demorar anos até que o credor receba esse direito, alguns criminosos aproveitam a oportunidade para aplicar golpes.

Um dos mais comuns são estelionatários que ligam ou enviam cartas falsas para quem está esperando pelo pagamento. Essas correspondências pedem que o destinatário entre em contato com um telefone específico. Ao ligar nesse número, uma pessoa que diz ser advogada do Sindicato oferece ao credor antecipar o pagamento do precatório, desde que um valor seja adiantado por depósito bancário.

Existem ainda outras armadilhas muito comuns, como indução ao erro por parte de algumas financeiras que agem de má-fé e oferecem um valor muito menor para comprar o precatório, e contratos abusivos oferecidos por empresas intermediadoras que cobram valores absurdos para antecipar o pagamento.

Segundo a Procuradoria Geral do Estado, existem hoje 139.660 credores aguardando o pagamento de precatórios e alguns deles estão desde 2001 na fila. Por isso, é importante estar atento!

Você é Servidor Público e tem mais dúvidas sobre o assunto? Entre em contato com os nossos profissionais!

0
Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *